Até a pouco tempo pensava-se que o idoso não devia fazer exercícios. A musculação era vista apenas como uma maneira de adquirir um corpo bonito, musculoso e exuberante e praticada sobretudo por jovens. Mas esses conceitos vêm mudando radicalmente.

 Na atualidade, a musculação é vista também como uma questão de saúde e qualidade de vida no idoso, faz contrapartida à perda de massa muscular que tende a ocorrer nessa fase da vida, sobretudo nas pessoas sedentárias.

Junto com o envelhecimento algumas doenças surgem como a osteoporose, a hipertensão arterial, o diabetes mellitus, as doenças degenerativas e as cardiopatias também podem se beneficiar da musculação.

Pensando nisso, o doutorando em Educação Física professor Filipe Fernandes de Oliveira Dantas, membro do grupo do de Estudo do Treinamento Físico Aplicado a Saúde da UFPB, está com pioneiro projeto de pesquisa voltado para musculação e saúde vascular. Para participar do programa de musculação, os interessados precisam ter idade de 60 à 75 anos, serem sedentários e hipertensos. Esse programa terá duração de 14 semanas consecutivas, os treinamentos serão realizados nas segundas, quartas e sextas pela manhã ou tarde. Sendo assim, os idosos poderão escolher diferentes horários conforme sua disponibilidade.

Este projeto é totalmente gratuito, as inscrições já podem ser realizadas através do telefone (83) 8787 – 8591 diretamente com o coordenador do projeto.

Os participantes do projeto estarão se beneficiando de forma voluntária, como também, serão sujeitos pioneiros em um revolucionário programa de musculação para o público idoso.

Quais as vantagens de participar do projeto?

  1. Realizar de forma gratuita exames sanguíneos afim de verificar a glicose, colesterol, triglicérides, dentre outros.
  2. Ter acompanhamento gratuito de doutores e especialistas do laboratório de estudos do treinamento físico aplicado à saúde da UFPB.
  3. Proporcionar uma melhoria da saúde óssea, devido ao envelhecimento, o sistema ósseo do idosos vai se enfraquecendo, pode ocasionar a instalação da osteoporose. A musculação consegue desacelerar este processo, proporcionando ao idosos maior proteção contra fraturas decorrentes de alguma queda.
  4. Possibilitar melhoria na força muscular, semelhante ao enfraquecimento do sistema ósseo, os músculos do idoso vão perdendo força e tamanho. Tal situação pode comprometer, por exemplo, a manutenção de posturas corporais adequadas. Sendo assim, a musculação vai proporcionar uma melhora do equilíbrio muscular corporal.
  5. Propiciar maior independência funcional, os idosos frequentemente tem dificuldade em realizar algumas tarefas comuns do dia-a-dia, tais como: levantar-se do sofá, trocar de roupa, escovar os dentes, ir ao banheiro, etc. A musculação pode contribuir para que tais limitações sejam minimizadas, deixando o idosos independente para realizar as mais variadas tarefas diárias.

Portanto, os pesos levantados na musculação podem ser o melhor amigo do indivíduo idoso, em função dos inúmeros benefícios adquiridos por este tipo de atividade. Além disso, tal modalidade de exercício ainda poderá contribuir na melhora do fluxo sanguíneo dos sujeitos, o que por sua vez poderá está ligado com a redução dos níveis de pressão arterial dos indivíduos que apresentam hipertensão.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Name *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.